Brasil lidera índice global de conectividade

A Huawei apresenta dados do desempenho do Brasil no seu estudo Global Connectivity Index 2015 (o GCI, sigla em inglês para Índice Global de Conectividade). Em termos de conectividade, o Brasil está no topo do grupo denominado “seguidor” no ranking global, ocupando a 26ª posição, e se apresenta como um dos líderes no bloco dos países em desenvolvimento, com o 6º lugar. Na América Latina, está atrás apenas do Chile (20ª posição no ranking global) e está em terceiro no BRICS, atrás da China (23º) e da Rússia (25º).

Os países em desenvolvimento – tendo o Brasil, China, Chile e Emirados Árabes liderando este grupo no GCI – têm diminuído a distância em relação aos países desenvolvidos em termos de oferta de conectividade. Entretanto, os mercados em desenvolvimento ainda estão atrás das economias maduras quando se trata de demanda de conectividade e experiência.

Entre os países em desenvolvimento, o Brasil ocupa a oitava colocação em penetração de banda larga móvel, liderando o grupo. A expectativa é que o país avance nas próximas edições do GCI em vista do Plano Nacional de Banda Larga, promovido pelo Governo Federal. Por outro lado, em relação à acessibilidade de banda larga, especialmente a móvel, o Brasil ocupa as últimas colocações, em 39ª posição mundial.

“Com base neste estudo, entendemos que é preciso estimular o investimento na construção de uma infraestrutura robusta de TIC e na adoção de tecnologias inovadoras para acelerar a transformação digital e, consequentemente, promover avanços socioeconômicos”, afirma Jason Zhao, CEO em exercício da Huawei. “A Huawei tem colaborado com o planejamento tecnológico de empresas, governos e organizações em todo o mundo, e acredita que o GCI pode ser mais uma ferramenta para colaborar com o esforço global das nações rumo à inovação”, conclui.

Apesar de uma ampla quantidade de fornecedores de computação em nuvem no Brasil, o que acarreta um elevado índice de oferta dessa modalidade, percebe-se que a migração de indústrias tradicionais para a plataforma em nuvem ainda está embrionária no Brasil, com um índice de apenas 1 entre 5 possíveis. Esses indicadores apontam que o Brasil possui um alto potencial de crescimento da computação em nuvem.

Os Data Centers são a base para os avanços esperados em TIC e são catalizadores para a adesão generalizada de computação em nuvem, big data e IoT. O GCI mostra que o Brasil ultrapassou a maioria dos países em desenvolvimento na adoção de banda larga e Data Centers, porém se mantém muito atrás dos países desenvolvidos, onde o investimento em Data Centers é três vezes maior do que o de países em desenvolvimento e duas vezes maior do que o Brasil. O GCI da Huawei revelou ainda que o número de servidores existentes nos países desenvolvidos é 2,5 vezes maior do que no Brasil e os serviços de Gestão de Data Centers é 2 vezes maior, o que indica o grande potencial de crescimento de Data Centers no País.

Fonte: Decision Report

Lucas Adiers Stefanello
14 de outubro de 2015

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

CONHEÇA A INCUCA TECH

Empresa de soluções tecnológicas em sistemas de informação e comunicação – TICs sob medida para pessoas, empresas e projetos na internet.
+ DESCUBRATERMOS DE USOPOLÍTICA DE PRIVACIDADE
InCuca Play

ENDEREÇO POSTAL

Rua das Garças, 474 Campeche – Florianópolis/SC – Brasil CEP: 88063-085
WhatsApp

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram