registro de domínio

Escrito por Lucas Adiers Stefanello

avatar

Como funciona um registro de domínio na internet?

Quando se inicia um projeto web, as pesquisas e decisões que envolvem o registro de domínio são uma parte decisiva dessa etapa inicial. Existem diferentes opções, órgãos e protocolos de segurança que devem ser levados em conta durante o processo.

Para ajudá-lo a entender tudo isso, a seguir, você saberá o que é preciso para realizar um registro de domínio. Assim, é necessário compreender seu funcionamento, diferenças e possíveis obstáculos. Você está pronto para tomar esse passo no lançamento de seu próprio domínio? Confira e tire suas dúvidas!

Registro de domínio: como um domínio funciona?

Antes de falarmos especificamente sobre o processo de registro de domínio, é necessário entender primeiramente como um domínio funciona. Conhecido popularmente como o endereço do site, o domínio funciona como a forma de acesso inicial de seu usuário. A partir do domínio é que os servidores em que seu site se encontra podem liberar o acesso.

O registro de domínio surge para organizar uma relação entre nomes e endereços IP (Internet Protocol – Protocolo de Internet). Quando um usuário digita um endereço, seu navegador busca o servidor DNS (Domain Name System – Sistema de Nomes de Domínios). Os servidores DNS são os responsáveis por traduzir para IP, em números, o domínio digitado.

Agora que você já sabe a funcionalidade básica de um domínio, chegou a hora de fazer a sua escolha. Afinal, antes do registro de domínio, é importante que seu projeto web tenha o nome ideal!

Registro de domínio: tipos de domínio e suas diferenças

Para continuar entendendo seu funcionamento, o registro de domínio demanda que você saiba quais são os tipos e as extensões disponíveis. Ao procurar empresas de hospedagem e órgãos reguladores, é importante saber a diferença entre os domínios por suas extensões:

Domínios Nacionais (.br)

A extensão mais comum e reconhecida pelos usuários em território nacional é o “.com.br”. Além dessa, há diversas categorias e setores, como o domínio para instituições de ensino superior (“edu.br”) e governamentais (“gov.br”).

A regulamentação desses domínios é feita pela Registro.BR, ligada ao Governo Federal. O valor do registro de domínio e a manutenção anual, atualmente, é de R$ 40,00.

Domínios Internacionais (.com, .net, .org, etc)

Coordenados pela ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers – Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números). Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos. O registro de Domínio Internacional não tem restrição de utilização. Sites brasileiros podem usar normalmente domínios internacionais.

Os passos são simples: verificação de disponibilidade, cadastro no serviço, registro de domínio e pagamento. Feito o registro de domínio, não é possível modificar e cancelar a inscrição. Sabendo disso, é preciso ficar atento também aos protocolos utilizados no começo dos domínios. São eles:

  • HTTP (HiperText Transference Protocol – Protocolo de Transferência de Hipertexto: protocolo padrão da web. O navegador requisita, por meio desse protocolo, as informações necessárias. No entanto, ele é menos seguro, por se basear apenas em texto.
  • HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure – Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro): implementação do protocolo HTTP, mas com camadas de segurança adicionais. O servidor, no caso, possui uma chave privada e uma pública. Assim, as requisições são encriptadas e a resposta recebida é descriptada. As camadas de segurança são as chamadas TLS (Transport Layer Security) e SSL (Secure Sockets Layer). A base dessas camadas, como todo certificado na Internet, é a criptografia descrita acima.

É importante lembrar que domínios HTTPS exigem um custo e desempenho para sua validação. Dependendo da modalidade, o site com HTTPS pode vir a custar mais de R$3.000,00. Entretanto, sites que exigem transações financeiras ou dados pessoais sensíveis devem considerar o HTTPS ao realizar o registro de domínio, a fim de gerar credibilidade e contar com a confiança de seus visitantes.

Evite cobranças abusivas ao realizar o registro de domínio

Ao realizar a manutenção financeira de seu registro de domínio, é importante ficar atento. Os boletos do Registro.br, por exemplo, são emitidos por meio de seu site. Boletos enviados pelo correio não devem ser considerados em hipótese alguma.

Aproveitando que o nome de domínio e a identificação de seu titular são informações públicas, fraudadores emitem boletos falsos com nomes que lembrem os do órgão regulador de registro de domínio (br.registro, registrar.br.com, entre outros).

Em caso de dúvida, lembre-se de que informações do registro de domínio são responsabilidades de sua equipe de TI. Por cuidarem de seu ambiente digital como um todo, é fundamental que eles alertem sobre práticas maliciosas que procuram prejudicar o seu negócio.

Ainda tem dúvidas sobre seu site ou projeto web? Continue acompanhando o blog da InCuca e mantenha-se informado sobre o mundo das soluções tecnológicas feitas sob medida! Até a próxima!