fases do desenvolvimento de software

Escrito por Lucas Adiers Stefanello

avatar

Fases do desenvolvimento de software

Sua empresa está familiarizada com as fases necessárias em um desenvolvimento de software? Saber definir a importância de cada etapa de acordo com o nível do projeto é essencial para um investimento assertivo. Processos do desenvolvimento, quando alinhados à necessidade de seu software, podem solucionar o problema de forma eficiente. Pensando nisso, no post de hoje, falaremos um pouco mais sobre cada uma das possíveis fases do desenvolvimento de software. Não deixe de conferir e tirar suas dúvidas!

Primeira fase do desenvolvimento de software: análise de sistema

Primeiramente, é importante o estudo dos processos que irão ser implementados. Afinal, um processo de software pode contar com várias etapas e passos. A origem do sistema a ser analisado  pode partir desde uma descrição em texto até um sistema existente. Nesse caso, o sistema existente é utilizado como referência para que seja criado o novo projeto.

O intuito da análise é justamente aprofundar essa origem. Caso o sistema seja uma planilha, por exemplo, são estudados os melhores processos para processar essa informação.

Benchmarking em relação ao mercado

Nenhum software existe no vácuo. Portanto, para que as fases de desenvolvimento do software possam levar à criação de um produto competitivo, é importante olhar para o mercado.

O benchmarking é uma das fases de desenvolvimento de software que consiste em comparar desempenhos. Por meio de uma pesquisa, podem ser realizadas comparações que destaquem quais são as melhores práticas de desempenho e produtividade. Assim, são geradas as informações e o desenvolvimento do software pode atingir sua excelência competitiva.

Entrevistas com o mercado e detecção de problemas

Na fase de desenvolvimento de softwares, os verdadeiros obstáculos não são problemas de hardware ou software. Antes de partir para o desenvolvimento em si, é importante coletar informações com o mercado. Assim, problemas podem ser detectados antes mesmo da criação do primeiro protótipo.

Criação de personas

Uma persona é um perfil semificcional que representa o público ideal de seu produto. As fases de desenvolvimento de software são beneficiadas pelo foco nos perfis adequados de usuários.

Diferentemente dos dados demográficos em uma análise de público-alvo, as personas são descritas de forma bem mais detalhada, como pessoas reais. Assim, o recurso de criação de personas permite aproximar o projeto de software da solução do problema em si, gerando maior aderência no produto às necessidades de seu público em potencial.

Criação do Mapa de Empatia

Definidas as personas, a ferramenta do Mapa de Empatia permite imaginar o contexto desses perfis. As perguntas que comumente formam o mapa de empatia são as seguintes:

  1. O que seu usuário vê? Quais são as mídias que ele acompanha?
  2. O que ele pensa? Quais são as visões de mundo dessa pessoa?
  3. O que ele ouve? O que as outras pessoas falam para essa persona?
  4. O que ele fala? Qual é a sua rotina?
  5. O que ele faz? Quais são suas ações diárias?
  6. Quais são suas dores? Qual problema ele precisa resolver?
  7. Quais são suas necessidades e desejos?

Esquematização do software

Após apresentados os estudos para as personas e definido minuciosamente o usuário, parte-se para o planejamento estrutural. De acordo com a complexidade e o tipo do sistema, são empregadas as seguintes fases no desenvolvimento do software:

  • Sitemap: lista as páginas de um site e organiza seu conteúdo.
  • Fluxograma: diagrama que mostra as etapas do desenvolvimento.
  • Sketch: ferramenta focada em estruturar a UX (User Experience Design, Design de Experiência do Usuário) do software.
  • Wireframe: desenho que oferece uma guia com as principais funcionalidades visuais de um sistema.

Fase da prototipação em desenvolvimento de software

Um protótipo permite, de forma rápida e de baixo custo, visualizar o produto já com seus requisitos e funcionalidades básicas. De acordo com o sistema, eles podem ser desde uma representação visual de baixa complexidade até uma simulação próxima do produto final.

Teste de usabilidade

Para que o software possa ser compreendido pelo usuário, é preciso conferir sua usabilidade. Nessa etapa de desenvolvimento do software, métodos de pesquisa são empregados. Assim, é possível saber se o software atinge seus objetivos. Os métodos de pesquisa para essa etapa podem envolver desde pesquisas qualitativas com o usuário a monitoramento direto das interações.

Histórias de usuário

Em metodologias ágeis, as histórias são essenciais para a definição de escopo. Uma história de usuário é uma forma de explicitar os requisitos e as funcionalidades do sistema em questão. A partir da prototipação, o teste de usabilidade permite que a história seja formulada de forma precisa.

Exemplo de história: “Como um usuário, eu quero poder visualizar e organizar meu fluxo de caixa em tempo real”.

Validação do cliente e TDD

A fase de validação, em desenvolvimento de software, é utilizada para garantir que os inputs do cliente possam ser confirmados ou corrigidos pelo sistema corretamente. Assim, previne-se que o sistema desempenhe de forma incorreta ou abaixo de seu nível de eficiência.

As fases de desenvolvimento podem, após a validação, ser movidas pelos testes. Esse processo automatizado é chamado TDD, ou Test Driven Development. Nesse processo, testes são implementados e códigos são otimizados ou depurados de acordo com os resultados obtidos.

Integração e importação de dados

Os dados analisados são integrados e importados para o software de acordo com suas fases em todo o desenvolvimento.

Fase de deploy e validação (QA)

A fase de produção, ou deploy, exige um controle de qualidade. Com os componentes prontos devidamente integrados ao sistema ou importados de outros sistemas, realiza-se o lançamento da aplicação.

A fase de QA (Quality Assurance ou Garantia de Qualidade) é, então, implementada, prevenindo problemas e erros que possam ocorrer após o deploy. As histórias de usuário são validadas, garantindo que o software esteja desempenhando suas funcionalidades de forma precisa.

Monitoramento de performance, manutenção e segurança

O software, após desenvolvido e lançado, ainda apresenta fases cruciais a serem trabalhadas. É necessário, regularmente, fazer um monitoramento de sua performance, otimizando momentos de downtime e desempenho em diferentes hardwares.

Também é parte das fases de desenvolvimento sua manutenção e segurança. É preciso garantir para o usuário a melhor e mais segura infraestrutura possível continuamente.

Sua empresa ainda tem dúvidas sobre as etapas que envolvem a contratação de uma empresa de soluções tecnológicas? Contate a InCuca e saiba mais sobre os processos!