PWA

Escrito por Lucas Adiers Stefanello

avatar

Progressive Web App – PWA: Confira por que ele vem conquistando gigantes do mercado de tecnologia

O ano de 2015 foi especialmente importante para o mercado de desenvolvimento. Foi o período em que foi introduzida a metodologia do Progressive Web App. Com o PWA, a experiência do usuário passou a ser otimizada em dispositivos online.

A gigante Google quem deu o primeiro passo para fazer com que sites com PWA tivessem destaque. Com sua nova versão do Chrome, a empresa ampliará o uso de PWAs para desktop para Windows e, futuramente, para os demais sistemas operacionais.

Mas, por que implementar Progressive Web App vem chamando a atenção de gigantes como Microsoft e Google? Confira a seguir!

O que é PWA (Progressive Web App)?

O Progressive Web App, ou PWA, agrega funcionalidades diversas a páginas da web. Ou melhor, trata-se de um site que passa para o usuário a experiência de um aplicativo. Os Progressive Web Apps são baseados em scripts que armazenam os dados em cache. Isso faz com que eles possam ser acessados offline, também sejam acessíveis em diferentes navegadores e, até mesmo, exibam notificações próprias.

Com o Progressive Web App, usuários podem ter experiências e uma usabilidade melhor e com muito mais benefícios. O PWA, por sua portabilidade, torna-se uma peça importante na estratégia de trabalho de design. No Progressive Web App, tem-se a oportunidade de gerar um maior engajamento. Afinal, são sites adaptados à realidade de acesso do consumidor moderno.

Pensar em tirar a necessidade de acesso a uma loja de apps, ou mesmo de um acesso offline, é pensar em Progressive Web App. Trata-se de uma metodologia importante para atrair clientes que não têm interesse em darem passos a mais em seu caminho – eles querem praticidade e rapidez. Passos como entrar em uma loja de aplicativos e baixar o aplicativo da marca acabam prejudicando isso.

Por que Progressive Web App?

Um resultado positivo do uso de Progressive Web App partiu da rede social Pinterest. Seus cliques em publicidade subiram 50%, fazendo com que o site superasse expectativas de uso. E aí está a maior razão em aplicar PWA: facilitar o acesso. No caso do Pinterest, ter um Progressive Web App fez com que eles gerassem mais resultados que aplicativos mobile ou do que os registrados em acessos via navegador.

Além do aumento do engajamento comprovado, é importante pensar na segurança. Permissões são concedidas totalmente pelo usuário, personalizando sua forma de acesso. Ao contrário de aplicativos, que pressupõem permitir que diversos recursos sejam abertos, PWAs podem conceder permissão caso a caso. É a evolução do aplicativo e do site mobile em uma só página.

Os grandes players do mercado e o PWA

Com o Chrome 70, a Google fez com que o Progressive Web App reunisse toda a facilidade de aplicativos na plataforma Windows. Notificações, comandos da assistente pessoal Cortana, atalhos na barra de tarefas – são muitas as facilidades. E quem ganha com isso é a Microsoft, a Google e o usuário.

O Progressive Web App faz com que a base de aplicativos disponíveis aumente, bem como sua frequência de atualização. Isso incentiva o desenvolvimento de novos aplicativos, agora disponíveis de forma mais livre e alinhada à experiência do usuário.

Naturalmente, Progressive Web App ainda tem desafios para se tornar o padrão. A busca e a indexação ainda não são comparáveis a uma loja de aplicativos já estruturada. Para complicar a questão, ainda existe um futuro incerto da adoção das PWAs pela Apple em seu sistema iOS. Some isso a limitações no desempenho bruto, o que resulta em um caminho longo a percorrer.

No entanto, mesmo assim, o Progressive Web App é algo que pode modificar a forma de pensar estrategicamente o webdesign e o desenvolvimento web. Não são apenas gigantes no mercado de tecnologia adotando PWAs. São grandes marcas como NASA e Twitter implementando-as no lugar de sua versão web.

E você, o que acha da tendência crescente das PWAs? Como você enxerga o futuro do mercado de tecnologia e as grandes empresas que estão investindo no Progressive Web App? Compartilhe sua opinião com a gente!