Página inicial | Segurança digital | Tipos de firewall: saiba quais são e como eles funcionam

Tipos de firewall: saiba quais são e como eles funcionam

Com inúmeras ameaças virtuais, saber os tipos de firewall é essencial quando se pensa em evitar riscos na internet.

A proteção de dados corporativos é fundamental por conta do crescimento de ciberataques. Assim, para a proteção das informações, e dos prejuízos que essa prática provoca, é necessário adotar sistemas de segurança eficientes.

E isso não se limita à iniciativa privada. Em um processo de licitação virtual, por exemplo, contar com um firewall pode evitar crimes relacionados ao procedimento licitatório. Isso porque ele é uma das primeiras barreiras contra invasões vindas de redes externas.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para que você saiba quais são os tipos de firewall existentes. Continue lendo e confira!

 

Afinal, o que é firewall?

Antes de saber os tipos de firewall. É importante saber o que ele é. Trata-se de uma solução de segurança que, por meio de regras determinadas, analisa o tráfego de uma rede. E ele faz isso sem estipular quais operações de recepção ou transmissão de dados podem ser feitas.

Conforme seu próprio nome, “parede de fogo”, o firewall demonstra que essa proteção se relaciona a uma barreira defensiva. Assim, sua meta é liberar acessos permitidos e bloquear, por conseguinte, o tráfego indesejado.

Posto isso, essa solução pode ser comparada à entrada de uma festa. Ou seja, se quiser entrar, é necessário obedecer a certas regras, como ser maior de 18 anos, não portar objetos que acarretem riscos à segurança de outras pessoas e por aí vai.

Com base nisso, podemos dizer que essa solução impede ações maliciosas, visto que é capaz de antevê-las e combatê-las.

 

Como é o funcionamento do firewall?

Agora é preciso entender como funciona essa solução. Como mencionado no tópico anterior, antes de saber os tipos de firewall, é fundamental saber o que é e o que não é seguro. As regras, então, determinarão o nível de acesso do usuário a uma certa máquina.

Com base nisso, você pode restringir totalmente o tráfego no computador ou rede, mas esta não é a melhor ação. Afinal, fazendo isso, você limitaria o acesso à máquina, isolando-a.

A melhor estratégia seria criar, por exemplo, regras para que todo aplicativo aguarde autorização do gestor (ou de determinado usuário) para ter seu acesso pleno.

É possível, inclusive, definir se essa autorização é permanente ou se aplica apenas uma única vez.

Do mesmo modo, o firewall pode ser ajustado para permitir, de maneira automática, o tráfego de certas informações. 

Além disso, ele pode ser configurado para bloquear outros que sejam impróprios ou que não apresentam ligação com o trabalho.

Assim, você vai perceber que existem dois princípios nas políticas de firewall, que são:

  • Permissão de todo o tráfego, exceto aquele que estiver bloqueado;
  • Bloqueio de todo o tráfego, exceto aquele que for autorizado.

Posto isso, os firewalls mais avançados dispõem de um reforço ainda melhor em procedimentos de autenticação de usuários e na orientação de tráfego próprio.

 

Quais são os tipos de firewall?

É importante saber quais os tipos de firewall. Para isso, é necessário levar em conta critérios específicos. Veja, a seguir, quais são.

 

Filtragem de pacotes

Esse é um dos tipos de firewall que apresenta uma metodologia simples, porém que oferece um nível bem melhor de segurança.

Assim, a filtragem de pacotes se baseia em uma lista de regras estipuladas pelo desenvolvedor, que o firewall averigua. Com isso, se os dados forem compatíveis, então aquele usuário terá a devida autorização.

Em contrapartida, se não existir compatibilidade, ele não será autorizado. Existem, nesse caso, dois os tipos de filtragem de pacotes:

  • Estático: as informações são analisadas levando em conta regras, independentemente da ligação que cada pacote apresenta um com o outro. Trata-se de uma excelente solução, embora possa acontecer o bloqueio de algumas respostas por conta de conflitos, visto que são regras estáticas;
  • Dinâmico: visa sanar as limitações dos filtros estáticos. Possibilita, dessa maneira, a criação de regras que se adaptem ao panorama, viabilizando que os pacotes trafeguem quando for preciso. Ou seja, ele corrige o gargalo dos pacotes estáticos.

 

Firewall de aplicação

Outro dos tipos de firewall é o de aplicação. Ele atua intermediando um computador ou rede interna e outra rede. Eles são, normalmente, instalados em servidores bem robustos, visto que lidam com grande quantidade de solicitações.

O proxy de serviço é uma excelente opção de segurança, já que veda a comunicação direta entre origem e destino.

Essa prática faz com que todo o fluxo passe por ele. Assim, será possível, por exemplo, determinar regras que impeçam o acesso de certos endereços externos.

O firewall de aplicação também realiza atividades complementares, como:

  • Armazenamento de conteúdos que sejam usados constantemente em cache;
  • Registro de tráfego de informações em arquivo de log;
  • Liberação de alguns recursos somente por meio de autenticação do usuário.

Todavia, sua inserção não é simples, dado o grande volume de serviços e protocolos existentes na internet.

Dessa forma, conforme as circunstâncias, pode fazer com que o proxy de serviço demande muito trabalho de configuração. E isso acontece para bloquear ou autorizar alguns acessos, por exemplo.

 

Inspeção de estados

Considerado, em partes, como a evolução dos filtros dinâmicos, esse é um dos tipos de firewall que fazem inspeção de estado. Então, trabalham como uma espécie de comparação entre o que está ocorrendo e o que se espera que aconteça.

Porém, para isso, é fundamental analisar todo o tráfego de informações em busca de modelos aceitáveis por suas regras. Mas isso deve ser utilizado, inicialmente, para manter uma boa comunicação.

Só assim que esses dados serão mantidos pelo firewall e utilizados como parâmetro para o tráfego subsequente.

Ou seja, caso a transação de informações acontecer por meio de uma porta não mencionada, o firewall, provavelmente, detectará alguma anormalidade. Por conseguinte, efetuará o bloqueio do processo.

 

Conclusão

Como você pôde ver ao longo do texto, é importante saber quais são os tipos de firewall. E isso se deve por conta das soluções de cibersegurança serem necessárias em um mercado cada vez mais digital.

Então, mais do que contar com uma ferramenta, é preciso considerar esse tipo de solução como um parceiro no seu dia a dia.

.  .  .  .  .

Você sabia que a InCuca Tech é referência em sites que utilizam a plataforma WordPress no Brasil? Com ela, você garante que sua empresa online esteja segura contra invasões 24h por dia, além de ter suporte personalizado e backups diários – para não perder nenhuma informação. Fale com um de nossos especialistas e veja ter mais segurança em seu negócio online.

receba apresentação comercial

Veja como podemos ajudar a sua empresa a alavancar no digital!_

InCuca Tech
3 de junho de 2022

Comentários

Você também pode gostar de ler

CONHEÇA A INCUCA TECH

Empresa de soluções tecnológicas em sistemas de informação e comunicação – TICs sob medida para pessoas, empresas e projetos na internet.
+ DESCUBRATERMOS DE USOAVISO DE PRIVACIDADE
InCuca Play

ENDEREÇO POSTAL

Rodovia SC 401, 4150, Km 4
Centro de Inovação ACATE Salas 1 e 2 no Saco Grande Florianópolis/SC - Brasil CEP:  88032-005
DESDE 2013 @ INCUCA TECH
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram