Página inicial | Performance digital | Algoritmo do Google: como funciona e principais atualizações

Algoritmo do Google: como funciona e principais atualizações

Acessibilidade

Você já parou para pensar na quantidade quase infinita de informações disponíveis na web? Graças ao algoritmo do Google não somos bombardeados por uma avalanche de informações irrelevantes. 

É isso mesmo, o algoritmo do Google tem a função de organizar as milhares de páginas da internet e oferecer conteúdos que, realmente, façam sentido para cada usuário. Mas como será que ele funciona? É o que você descobre agora, neste post. 

Boa leitura!

 

O que é o algoritmo do Google?

Por que uma determinada página aparece no índice principal do Google ao invés de outras? Como é feito o ranqueamento na SERP

Descobrir como funciona o algoritmo do Google é uma grande missão de SEO, afinal, só assim é possível competir pela primeira posição nos resultados das buscas. 

Então, para entender melhor tudo isso, vamos começar pelo conceito desse termo. O algoritmo do Google é um programa desenvolvido para “decifrar” as palavras de uma pesquisa no buscador e oferecer o melhor conteúdo ao visitante. 

Para uma página aparecer nas primeiras posições, é preciso estar de acordo com os fatores de ranqueamento. No entanto, constantemente há uma série de mudanças nos algoritmos a fim de melhorar a experiência do usuário.

Por que o Google utiliza esse recurso?

O Google é o buscador mais usado no Brasil. Um levantamento publicado pelo portal

E-Commerce Brasil apontou que 88% dos usuários utilizaram o Google para fazer uma pesquisa, seja em busca de informações ou procurando produtos para consumo.

Portanto, aparecer no topo do Google é o foco de qualquer empresa presente no ambiente digital. Principalmente por se tratar de uma mídia orgânica, ou seja, sem custo, o que faz com que as pessoas cheguem até a marca de forma espontânea.

Para dar conta de toda a demanda de conteúdos e informações disponibilizadas na web, foi desenvolvido o algoritmo do Google

Mas então, como tudo isso é feito? Por meio de critérios com foco em oferecer o melhor aos usuários.

Saiba como atingir nota máxima no Google PageSpeed e tenha um site com alta taxa de conversão. Confira o guia rápido.

Afinal, como funciona um algoritmo do Google?

Agora que você já sabe o que é o famoso algoritmo do Google e por que ele existe, que tal conhecer seu funcionamento? Confira neste tópico!

O algoritmo do Google possui uma série de operações que determinam quais páginas serão apresentadas aos usuários. Para que um conteúdo seja considerado relevante, ele deverá estar de acordo com alguns critérios importantes que garantam uma boa experiência ao usuário. 

Veja como atua o algoritmo do Google nesta missão.

Rastreamento

Também chamado de Crawling, o rastreamento é um processo onde o Googlebot procura, em meio a um imenso banco de dados, novas URLs a serem indexadas e são as próprias páginas que devem indicar o caminho para os robôs

Portanto, para suas páginas serem indexadas, elas devem conter códigos que facilitem o trabalho do Googlebot. Ou seja, que ele consiga ler e indexar. Por exemplo, conteúdos em flash não são compatíveis com a leitura do robô. 

Com isso, é preciso que os códigos HTML sejam desenvolvidos de forma simples e organizados em sitemaps.

Indexação 

O Indexing é feito após o processo de rastreamento. Nesta etapa, as URLs vão direto para o índice do Google, que chamamos de Índice de Pesquisa. 

Assim, será realizada a organização de uma infinidade de conteúdos na biblioteca de páginas. Como no rastreamento é feito um processo de coleta de dados, agora, tudo será registrado no índice do buscador. 

A inteligência do Google é capaz de compreender as palavras-chave mais importantes para apresentar o melhor conteúdo quando o usuário faz uma pesquisa. 

E sabe quem vai determinar a ordem que será mostrado? Os algoritmos do Google, por meio do rankeamento

É o que você irá aprender agora.

Ranqueamento 

É aqui que os algoritmos do Google entram em ação para definir o nível de relevância dos conteúdos e assim organizar a posição que será mostrada nas buscas. 

A classificação das páginas é um processo que demanda uma série de algoritmos, com o intuito de apresentar a melhor resposta ao usuário. Portanto, quanto mais perto do topo o conteúdo estiver, mais relevante ele é considerado e também maiores as chances de ser aberto pelo visitante. 

Resumidamente, quando uma pessoa realiza uma pesquisa, os algoritmos iniciam um trabalho, em fração de segundos, analisando um conjunto de fatores de ranqueamento, e mostra as melhores respostas.  

O primeiro passo para que isso seja possível, é entender a pesquisa feita pelo usuário de acordo com as palavras digitadas. Graças a atualização BERT essa compreensão se tornou mais ágil e eficiente. 

Posteriormente, o algoritmo busca na imensa biblioteca de páginas do Google o conteúdo mais relevante de acordo com a palavra-chave pesquisada. É neste momento que é feita a classificação das páginas apresentadas.  

Engana-se quem pensa que a mesma ordem é exibida para todas as pesquisas de uma determinada palavra-chave. Fatores como: configurações, históricos de buscas e localizações de cada usuário influenciam nessa classificação.

Esse processo, que aparentemente é longo, ocorre em fração de segundos e concentra o tão importante SEO. É aqui que suas estratégias serão essenciais para concorrer às primeiras posições no ranqueamento.

Respostas úteis

Sabe quando você faz uma pesquisa e a resposta já aparece no índice do Google sem precisar navegar por uma página? Trata-se de respostas úteis. 

Tudo isso a fim de melhorar ainda mais a experiência do usuário, que não precisa ler todo um conteúdo para obter uma resposta direta para uma pergunta clara. 

Há alguns anos, isso não era possível, porém o Google está sempre trazendo melhorias e foi lançado o Mapa do Conhecimento, também chamado de Knowledge Graph, que nada mais é que um extenso banco de dados contendo conexões e fatos para serem apresentados de forma simplificada ao usuário diante de perguntas simples. 

O Google torna nosso dia a dia muito mais prático, não é mesmo? Isso graças às suas atualizações constantes que acompanham as mudanças do nosso comportamento e necessidades. 

E é sobre isso que falaremos agora.

 

Última atualização de algoritmo do Google: conheça o Helpful Content System

Como já falamos anteriormente, as atualizações do Google são essenciais para melhorar cada vez mais a experiência do usuário e ser mais assertivo nos mecanismos de busca. 

A atualização mais recente é o Helpful Content System, que foi iniciado em 6 de dezembro de 2022. O novo sistema segue com o mesmo objetivo entregar conteúdos relevantes, originais e completos aos usuários, atingindo sites de todo o mundo. 

Descubra como o novo algoritmo funciona.

Como funciona o Helpful Content System?

Não adianta tentar driblar os algoritmos do Google com conteúdos elaborados por Inteligência Artificial. Nesta nova atualização, a missão é justamente descobrir conteúdos desenvolvidos por pessoas e que agreguem valor aos usuários. Com isso, materiais feitos apenas para performar bem ficarão para trás. 

Diferente de outros casos, desta vez, não haverá punição, mas poderão perder posições no índice do Google. Com sua implementação, será possível observar oscilações de posicionamento. Enquanto algumas páginas terão queda bruscas, outras poderão ter a oportunidade de ganhar mais tráfego orgânico.

O que fazer caso a performance do seu site seja impactada com essa nova atualização?

Está perdendo posições nos mecanismos de busca? Em resumo, o Helpful Content System é um novo fator de ranqueamento. Então, se sua página web está cada vez mais abaixo nas buscas, é sinal que sua performance foi impactada. 

Mas, afinal, o que fazer? 

  • Identificar a possível causa;
  • Analisar as páginas que foram afetadas, através de comparação com as métricas do mês anterior;
  • Implementar as práticas valorizadas pelo Google e focar esforços na produção de conteúdos de acordo com a nova atualização.

Você confere mais dicas nos tópicos seguintes.

 

5 principais atualizações do Google 

Conheça, neste tópico, as atualizações mais importantes do Google:

1. Florida (2003)

Considerada uma das maiores atualizações do Google, Florida surgiu com o intuito de eliminar sites com pouca qualidade e que usavam práticas ruins, por exemplo, keyword stuffing. Só para você ter uma ideia do seu impacto, após o lançamento, ao menos 50% dos sites listados foram removidos.

2. Hummingbird (2013)

Hummingbird foi além de pequenas mudanças e veio para revolucionar o ranqueamento do Google. Desde seu lançamento, as buscas passaram a levar em conta o universo semântico das palavras-chave, ou seja, localização, histórico de pesquisas, dentre outros.

3. Rankbrain (2015)

Com a revolução digital, o Google não poderia deixar de usar as novas tecnologias a nosso favor, não é mesmo? O Rankbrain incorporou a inteligência artificial ao algoritmo, otimizando a apresentação dos resultados.

4. Atualização de confiabilidade (2019)

Diferente das demais, foi a primeira atualização a ser anunciada antecipadamente. Até então, os profissionais eram pegos de surpresa com as mudanças nos algoritmos. 

A atualização de confiabilidade afetou principalmente os sites de notícias, muitos deles perderam tráfego. A partir dessa atualização, o fator qualidade se tornou ainda mais relevante.

5. Atualização de diversidade (2019)

Nesta atualização lançada em 6 de junho, o foco principal foi diversificar os conteúdos apresentados para os usuários. Então, cada página web passou a ser mostrada somente em 2 resultados diferentes, no índice principal do Google, para uma mesma pesquisa. 

Assim, sites de autoridade passaram a não conseguir diversas posições no topo das buscas, diversificando os resultados.

 

Como utilizar os algoritmos do Google a favor do seu negócio?

Agora que você já entendeu melhor como atuam os algoritmos do Google, confira as dicas que preparamos para que seu site atinja boa classificação nos mecanismos de busca.

Otimize seu site para O EAT 

Trata-se de 3 pilares que você deve aderir ao produzir conteúdos. A sigla é, portanto, composta pelas iniciais das palavras:

  • Expertise: relacionado ao nível de conhecimento que o criador tem sobre o tema abordado; 
  • Authoritativeness: está associado à autoridade do site, conteúdo e do criador;
  • Trustworthiness: ligado à confiabilidade do site, conteúdo e de quem produziu. 

Com base nisso, quanto maior o conhecimento, autoridade e confiabilidade, mais o site será  reconhecido como um conteúdo de qualidade pelo Google.

Produza conteúdos com foco nas pessoas e não nos mecanismos de busca 

A mais recente atualização do Google, Helpful Content System, tem como principal missão mostrar conteúdos feitos de pessoas para pessoas. 

Então, ao invés de criar materiais focados somente na performance, produza conteúdos que agreguem valor ao usuário. Ou seja, que tragam informações confiáveis, originais e que, realmente, tirem as dúvidas da sua persona.

Dedique seu tempo para melhorar o SEO

Um dos pontos mais importantes para que suas estratégias sejam bem sucedidas é o SEO. Por meio de uma série de ações focadas na otimização para mecanismos de busca é possível ser reconhecido pelos algoritmos e aparecer entre os principais resultados. 

A partir de hoje, não utilize mais estratégias que não fazem sentido para o Google, otimize suas páginas e conteúdos para ser recompensado com as melhores posições.

Aposte na acessibilidade para dispositivos móveis

De acordo com relatório realizado pelo We Are Social e Hootsuite, 5,22 bilhões de pessoas utilizam dispositivos móveis. O uso do smartphone é uma tendência que veio para ficar. Aliás, é possível que esse número cresça expressivamente a cada ano. 

Desde 2018, o Google valoriza sites responsivos que se adaptam a diferentes dispositivos. Por isso, otimize o quanto antes seu site para a visualização móbile e ofereça uma experiência incrível aos usuários.  

Dica extra: Para se destacar da concorrência, prepare toda a estrutura do seu site para garantir uma experiência relevante aos usuários por meio de estratégias de SEO Técnico e aumente suas chances de aparecer no topo do Google. 

Acesse, agora mesmo, o material sobre SEO técnico que preparamos para você.

CUC W.02 CTA Rodape

Seguranca em WordPressCUC CTAs LP Performance LateralBlogCUC CTA LP Parceria LateralBlogataque hacker

Veja como podemos ajudar a sua empresa a alavancar no digital!_

Lucas Adiers Stefanello
Diretor da InCuca, especialista em tecnologia para negócios: AI, data science e big data. Coordenador da comunidade WordPress Floripa.
6 de janeiro de 2023

Você também pode gostar de ler

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram