Mobile First
,

Escrito por Lucas Adiers Stefanello

avatar

Entenda como funcionam as aplicações Mobile First

Como usuário, certamente sua experiência em dispositivos mobile já se tornou o principal meio de acesso à internet. Com isso em mente, o conceito de Mobile First torna-se, também, indispensável para a arquitetura e o desenvolvimento de projetos.

Pensando nisso, no artigo de hoje, você conhecerá mais sobre o funcionamento da técnica Mobile First. Além disso, você entenderá um pouco mais a respeito de suas aplicações práticas. Preparado? Vamos lá!

As bases do conceito Mobile First

As bases do conceito foram apontadas inicialmente por Luke Wroblewski. Com experiências anteriores na arquitetura e no design de sites como Yahoo! e eBay, Wroblewski identificou uma tendência. O uso de dispositivos móveis, já em 2009, mostrava-se promissor o bastante para que projetos web fossem priorizados nessa mídia.

Em sua publicação original, Luke Wroblewski já havia identificado as seguintes vantagens no pensamento Mobile First voltado ao design e à arquitetura de sites:

A plataforma mobile estava crescendo

Em 2009, a adoção da internet móvel já ultrapassava a de desktop oito vezes mais. Essa mudança de experiência por parte dos usuários exigia um desenvolvimento voltado para essa plataforma crescente. Como sabemos hoje, o conceito de Mobile First foi acertado, sendo o meio principal de mais de 90% dos usuários no país.

Mobile First exige foco

Em 2009, as resoluções dos aparelhos móveis não eram das maiores. Por isso, era preciso priorizar as informações e funções principais que uma tela de 320 x 480 px permitia.

Hoje, a priorização de elementos e informações para o mobile não é diferente. No entanto, as ferramentas e resoluções de visualização disponíveis permitem um escopo maior nos elementos planejados.

Aparelhos móveis aumentam a capacidade de seu projeto

A interação do usuário com dispositivos móveis geralmente está ligada a acessos ágeis e pontuais. Tecnologias como o GPS e a tela de toque fizeram com que o Mobile First se tornasse um pensamento importante. Dessa forma, a experiência do usuário poderia interagir com aplicações que fossem ricas em conteúdo e explorassem todas as potencialidades inerentes.

Afinal, como funciona o Mobile First?

A palavra-chave do desenvolvimento de Mobile First é foco. O foco no usuário é uma preocupação que já é considerada quando se projeta um website. No conceito de Mobile First, essa preocupação se une a priorizar objetivos e informações-chave para que suas tarefas sejam devidamente realizadas.

Em desenvolvimento de sites para desktop, a prioridade estava em inserir o máximo de informação possível que pudesse caber na tela.  Em Mobile First, o uso do espaço se torna racional e praticamente milimetrado. Um site em versão mobile deve levar em conta o objetivo principal de seu uso, bem como suas interações próprias da plataforma.

Aplicando o Mobile Frist

Com o uso crescente da plataforma móvel no Brasil, é preciso entender como explorar ao máximo seu potencial. Uma aplicação do Mobile First geralmente está ligada à ideia de uma segunda tela. Ou seja, o smartphone dividindo o espaço com outros dispositivos.

Nesse cenário, é comum pensar, por exemplo, em um motorista utilizando o GPS enquanto dirige, não é mesmo? Esse é um exemplo claro do uso de segunda tela. Por conta disso, sites Mobile First passam a considerar um uso facilitado e que seja agradável para o usuário. Seja ao procurar uma loja próxima a seu trabalho ou para checar informações ao assistir à Netflix, o Mobile First vai além de aplicativos.

Quais são as diferenças e principais aplicações que você percebe no desenvolvimento Mobile First? De que forma um projeto web pode aproveitar ao máximo as possibilidades da plataforma móvel com esse pensamento? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários!