como criar um site

Escrito por Lucas Adiers Stefanello

avatar

Como criar um site: guia definitivo para ter seu negócio evoluindo na web

Criar um site de sucesso é uma tarefa desafiadora. Desde a concepção do projeto até a manutenção e atualização do site, existem diversos passos e procedimentos a serem tomados.

Conforme estatísticas, existem neste momento 1.900,257,227 de sites na web – e esse número, literalmente, cresce a cada minuto.

Assim, para que o seu site se diferencie e conquiste espaço em meio a tamanha concorrência, é preciso assumir boas práticas e implementar inovações e estratégias que garantam uma boa experiência ao usuário.

A seguir, saiba mais sobre como configurar cada detalhe na plataforma WordPress de seu blog ou site. Confira.

Por que ter um website?

Um website está entre os principais canais das melhores estratégias digitais. A partir de um site, é possível apresentar seu negócio, seus produtos e serviços, informações como localização e franquias, formulários de contato, entre outros.

Com a abrangência das redes sociais, existem negócios que ignoram a criação de um site, ou mesmo empresas que acreditam que eles perderam a relevância. No entanto, o projeto de um site não apenas é importante para atrair seu público e transmitir credibilidade, como também pode ser alinhado à sua presença em outros canais offline e online. Ter um website permite:

  • Impactar seu público.
  • Aumentar a relevância de sua marca.
  • Posicionar seu negócio nas buscas orgânicas de seu público.
  • Viabilizar e potencializar estratégias de marketing digital.
  • Gerar credibilidade para sua marca.
  • Fazer com que seu negócio seja encontrado na internet.

Qual é a diferença entre blog e website?

Para muitos, blog e site são sinônimos. No entanto, tratam-se de dois canais com funções bastante distintas.

Os websites são canais por meio dos quais as empresas divulgam suas informações institucionais, de contato e seu catálogo de produtos e serviços, funcionando como uma espécie de apresentação corporativa da empresa. Por isso, eles ajudam a formar a credibilidade da marca e a transmitir uma imagem profissional da organização.

Já os blogs são canais de conteúdos mais flexíveis e informais, com atualização bastante frequente e que permitem uma interatividade maior com os visitantes.

Uma curiosidade é que, inicialmente, o WordPress foi concebido como uma plataforma para o gerenciamento de blogs. Entretanto, a adoção da plataforma pela comunidade e sua constante evolução permitiram sua aplicação em sites em geral. Isso porque, tecnicamente, blog e website são semelhantes em sua estrutura e forma de acesso. A diferença está, de modo geral, na forma com que sua empresa apresenta o conteúdo nesses canais.

Boa parte dos sites corporativos contam com um blog interno, informando sua audiência sobre temas relevantes relacionados à especialidade da empresa.

A estrutura de um site é mais formal, com áreas e páginas internas delimitadas. Já um blog organiza suas publicações por datas e categorias, por meio de tags.

Com um website, a empresa pode:

  • Informar o consumidor sobre produtos e serviços.
  • Interagir com clientes e visitantes por meio de formulários.
  • Divulgar seu negócio, apresentando histórico e informações corporativas.
  • Apresentar sua marca de forma atraente.

Criar um site exige um planejamento prévio que permita que esse canal exerça um papel estratégico para a imagem da empresa. Com o planejamento estruturado, a primeira ação a ser tomada é o registro do domínio de seu website.

Em uma estratégia sólida de marketing digital, ambos os canais são importantes. Entretanto, se você está começando, o recomendado é iniciar desenvolvendo o website de sua empresa, que é o canal mais fundamental das marcas no ambiente digital.

Registrando o domínio na internet

O registro de domínio é um dos primeiros passos a serem tomados quando se inicia um projeto web. Existem diferentes opções, órgãos e protocolos que devem ser levados em consideração durante o processo.

Um domínio, popularmente conhecido como o endereço do site, funciona como a forma de acesso inicial de seu usuário. É a partir dele que é feita a relação entre nomes e Protocolos de Internet (IP). Quando um domínio é digitado em um navegador, esse é um comando para que ele busque o servidor de nomes, chamado DNS (Domain Name System). Esses servidores DNS traduzem para um IP, em números, o domínio que foi digitado.

Escolher o nome ideal de um domínio para o site é muito importante. Afinal, o nome dos domínios  definirá a natureza e proposta do site.

Registro de domínio: tipos de domínio e suas diferenças

Para registrar um domínio, é  preciso saber quais são os tipos e as extensões disponíveis para uso. Empresas de hospedagem e órgãos reguladores, ao serem procurados, oferecem extensões de domínio como:

  • Domínios Nacionais (.br): extensão utilizada para definir domínios nacionais. A extensão mais comum no Brasil é justamente a “.com.br”. Além da extensão mais famosa, existem diversas categorias, como instituições de ensino superior (“edu.br”) e governamentais (“.gov.br”).
  • Domínios Internacionais (.com, .net, .org, etc): o registro de Domínios Internacionais podem ser utilizados de forma irrestrita. Sendo assim, sites brasileiros podem utilizar domínios internacionais sem quaisquer outros problemas. Seu órgão regulador é a ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers – Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números).

Etapas para registro de domínio

Basicamente, os passos para registrar um domínio são:

  • Verificação de disponibilidade.
  • Cadastro no serviço.
  • Registro de domínio.
  • Pagamento.

A etapa de registro do domínio, uma vez concluída, não pode ter sua inscrição cancelada. O protocolo utilizado no início do domínio também é importante para definir a segurança do site. São eles:

  • HTTP (HyperText Transference Protocol): o protocolo padrão utilizado pelos sites na web. Por se basear apenas em texto, sua segurança é menor.
  • HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure): o protocolo HTTP com camadas de segurança extra. Com o HTTPS, as requisições ao servidor DNS e os nomes são encriptados. As camadas de segurança são as chamadas TLS (Transport Layer Security) e SSL (Secure Sockets Layer).

O domínio HTTPS exige um custo e desempenho para ser validado, podendo custar até mais de R$ 3.000,00 de acordo com sua modalidade. Sites que lidem com transações financeiras ou dados pessoais devem considerar o HTTPS como prioridade ao registrar seu domínio.

Hospedar o website

Escolher o provedor de hospedagem do website depende largamente de sua qualidade de atendimento. Afinal, é preciso que os processos e as operações de seu site contem com todo suporte, segurança e possibilidades de otimização.

É importante ressaltar as seguintes características no bom atendimento de um servidor:

  • Atendimento ágil de qualidade: um bom atendimento segue o modelo 24 x 7, ou seja, todos os dias e horários. Quando o cliente tem alguma dúvida ou problema, é importante que o serviço de hospedagem possa reduzir ao máximo a demora na resposta.
  • Informação completa: ao responder questionamentos e manter o cliente informado, o envolvimento no projeto torna-se maior.
  • Rápida correção de erros: consertar erros com rapidez e demonstrar transparência no atendimento são vitais para a credibilidade do serviço de hospedagem.
  • Saber ouvir o cliente: ouvir o que os clientes têm a dizer ajuda cliente e servidor de hospedagem a estreitarem suas relações. Além disso, faz com que eles se familiarizem com o processo de hospedagem como um todo.

Saiba como escolher a melhor hospedagem de website

A hospedagem do website tem um grande impacto em seu desempenho. Isso pode ocorrer por diversos fatores: disponibilidade de banda, velocidade do servidor, tempo de resposta e até mesmo a localização física dos servidores.

É preciso, primeiramente, saber a diferença entre os modelos de hospedagem compartilhada e hospedagem dedicada. Em uma hospedagem compartilhada, uma grande estrutura abriga outros servidores interconectados. Já em uma hospedagem dedicada o website se encontra em um único servidor, usufruindo de toda a estrutura.

A melhor escolha dependerá das necessidades de seu website. Geralmente, sites são hospedados de forma compartilhada pelos grandes serviços de hospedagem, e todos se beneficiam da estrutura em si por um custo menor. No entanto, em alguns casos, investir em um servidor dedicado pode ser vital para as operações e a estruturação de seu projeto, apesar de exigir um valor elevado.

Um bom desempenho do website contribui para o SEO (Search Engine Optimization). Isso significa que, além de conteúdo, o posicionamento de seu site nos motores de busca é melhorado pelos aspectos técnicos da hospedagem utilizada, tais como:

  • Tempo de resposta: desde 2010, o Google passou a considerar o tempo de resposta do servidor como critério de priorização de seus resultados. Isso significa que a experiência do usuário em relação ao tempo de resposta é relevante ao escolher a melhor hospedagem para seu site.
  • Velocidade e capacidade do servidor: saber qual largura de banda seu website está utilizando, por exemplo, é vital para um bom desempenho. Fatores como memória e espaço em disco também influenciam nessa decisão. É preciso que o conteúdo de seu site seja possível de ser carregado e acessado ao mesmo tempo por usuários distintos.
  • Suporte para WordPress: a plataforma WordPress é um padrão universal que permite uma portabilidade e manutenção facilitadas de seu site. Conte com serviços de hospedagem que oferecem essa integração.
  • Segurança: bons serviços de hospedagem sabem como lidar com ameaças e ataques externos à segurança. Além disso, é importante que se adote práticas de segurança não somente da rede, mas de seus dados. Táticas como backups automatizados ou servidores de backup são pontos importantes a serem considerados;
  • Distância física dos servidores: as pesquisas realizadas que resultarão em seu site são afetadas pela localização física dos servidores. Por isso, é importante que a hospedagem ofereça pontos relevantes para a qualidade de conexão e seu conteúdo.

Escolher a plataforma para construir o website

Com o serviço de hospedagem ideal, surgem também as possibilidades de plataforma para a construção do site. A plataforma definirá as funcionalidades, ferramentas e toda a base de seu projeto.

Dentre as opções disponíveis no mercado, o WordPress começou como uma plataforma para blogs e hoje é a mais utilizada para a confecção de sites. Por isso, ao criar um site, é importante que se tenha conhecimento das vantagens e possibilidades de utilizar uma plataforma como o WordPress.

Vantagens de utilizar o WordPress

O desenvolvimento do WordPress é constante e seu crescimento como plataforma torna seu uso facilitado e completo para aqueles que buscam uma boa base para criar o site. Dentre as principais vantagens da plataforma WordPress, podemos citar:

  • Facilidade na indexação: os conteúdos de seu site, ao serem lidos pelos motores de busca, precisam estar devidamente otimizados. O código utilizado pelo WordPress permite que essa leitura e a indexação sejam realizadas de forma simples e limpa. Títulos, descrições, meta tags e palavras-chave podem ser atribuídas rapidamente à cada página de seu site.
  • Escalabilidade: a plataforma WordPress permite que o seu projeto possa ser desenvolvido à medida que seu negócio evolui na web. Ou seja, a estrutura do WordPress se ajusta às demandas de desempenho de seu projeto. Assim, o número de páginas e funcionalidades do site não são afetados por tráfego intenso ou quantidade.
  • Suporte a plugins: além das funcionalidades padrão do WordPress, é possível utilizar plugins pagos e gratuitos na plataforma. Plugins nada mais são do que extensões que agregam novos recursos e funcionalidades. Isso permite que seu negócio na web possa ser alinhado ao projeto de seu site de forma simples.
  • Sistema autossuficiente: não é preciso utilizar softwares externos para a edição do HTML. A criação de páginas, a formatação de texto, o upload de arquivos e demais ações podem ser realizados sem a necessidade de formatar o HTML ou utilizar softwares para a edição desses códigos.
  • Design personalizável: o WordPress oferece possibilidade total de personalizar seu site. Isso pode ser feito por meio de temas, recursos e funcionalidades personalizados.
  • Mobilidade: a plataforma WordPress é baseada em um sistema em nuvem. Ou seja, o WordPress pode ser gerenciado a partir de qualquer lugar, desde que o dispositivo tenha conexão à Internet.
  • Fácil utilização: a interface do WordPress é intuitiva. Criar páginas e adicionar arquivos (textos, imagens e vídeos) é extremamente simples comparado a outras plataformas de sites e blogs. Além disso, tecnologias são constantemente otimizadas para reduzir o gasto de tempo na formatação de sites.

Como instalar o WordPress

Após baixar o WordPress no site oficial da empresa, você deverá realizar os seguintes passos:

  • Extraia os arquivos compactados em seu servidor: caso não tenha acesso livre ao painel de controle, contate seu servidor. Geralmente, ele utilizará o CPanel, uma interface já preparada para a rápida criação de e-mails, conta FTP, arquivos, diretórios e muito mais.
  • Escolha o diretório: o local em que os arquivos do WordPress serão extraídos pode variar de acordo com seu objetivo. Caso deseje instalar a plataforma em todo o site, os arquivos estarão na pasta principal. Caso prefira apenas em páginas específicas do site, basta descompactá-lo no subdiretório correspondente.
  • Crie o banco de dados: novamente, o CPanel conta com uma feature que permite criar seu banco de dados e usuário rapidamente. Nesse banco de dados, todos os arquivos de seu site estarão hospedados. Basta utilizar o MySQL Database Wizard e preencher os campos.
  • Edite o arquivo wp-config.php: é hora de conectar o WordPress ao banco e usuário criados. Volte aos arquivos do WordPress fora do servidor (os que você baixou e descompactou) e procure o arquivo wp-config-sample.php. Copie-o, renomeie-o para wp-config.php e abra-o em um editor de texto. Agora, basta editar os campos em “Configurações do MySQL”. Lembre-se de manter os apóstrofos!

‘nome_do_banco_de_dados’;

‘nome_de_usuario_aqui’;

‘senha_aqui’;

‘localhost’

  • Envie o arquivo para o servidor: com o wp-config.php no servidor, basta ir à URL do domínio e você verá uma tela de apresentação do WordPress. Agora, você está pronto para administrar seu blog. Caso queira acessar o painel do WordPress, basta adicionar “/wp-admin” após a URL do blog e colocar o usuário e a senha que foram criados no banco de dados.

Escolha do design do website: conheça o poder transformador do design

O design, para quem enxerga de fora, pode parecer se limitar somente à parte estética. Entretanto, sua função em sites e demais canais digitais evoluiu com o tempo. Na virada do século XXI, a percepção de valor sobre o produto deixa de ser somente “parecer bonito”. É preciso que o design seja funcional, contribuindo para que a experiência do usuário e o funcionamento do produto sejam otimizados.

Escolher o design de seu website, portanto, exige a solução de problemas de seus usuários. Isso significa que o design estará ali para otimizar aspectos de:

  • Experiência do usuário (UX Design).
  • Design de Interação (IxD).
  • Interface (UI).

Hoje, com a velocidade do feedback em sites de redes sociais, o processo de design de seu site torna-se algo vital. Quase 90% das pessoas, ao visitarem um site pela primeira vez, devem ter uma experiência positiva garantida. Do contrário, não retornarão a ele.

Nesse contexto, em muitos casos, o marketing e o produto se tornam uma coisa só. Quando o website é pensado como um produto que deve oferecer o que as pessoas precisam, seu trabalho em design ganha uma nova missão.

É preciso saber unir o poder transformador do design com profissionais especializados na área que invistam em propostas inovadoras. Com a rápida aceleração das tecnologias, novas demandas e necessidades surgem. A tecnologia em nuvem, por exemplo, foi uma grande responsável por possibilitar e viabilizar projetos de baixo custo. Isso fez com que o foco na experiência do usuário fosse maior.

Porque utilizar wireframe no projeto web?

Um wireframe nada mais é do que uma das etapas na criação e no design de um projeto web, como um site. Pense nos processos que tornam o layout do site válido: dispor elementos, definir seções, conteúdo, imagens, etc. Se pensarmos em todos esses itens de uma só vez, sem uma organização clara, o projeto pode acabar se tornando muito mais complicado. Daí surge o wireframe.

O wireframe deve ser pensado como um protótipo visual daquilo que seu website ainda se tornará. Geralmente, ele é pensado de forma simples, como um rascunho. Porém, mesmo sem cores, imagens e itens definitivos, é importante que o wireframe possa ser facilmente modificado. Assim, são dispostos os elementos que comporão a estrutura do layout de seu website.

É importante que o processo de design de seu website envolva a esquematização do wireframe. Com isso, a tomada de decisão na implementação ou retirada de elementos do site pode ser mais assertiva.

Arquitetura da informação: listar as seções do site

Arquitetura da informação significa aplicar em seu website uma estrutura de como as informações serão priorizadas e apresentadas. A interação de seus usuários e até mesmo a conversão – ou seja, primeiro contato, venda ou qualquer ação objetiva – são influenciadas pela arquitetura de informação de seu site.

Ao investir em arquitetura de informação no website, é importante considerar:

  • As principais características de seu negócio: ao listar as principais características que sua empresa tem ou almeja ter, facilita-se o processo de definir como e quando elementos de cada página serão apresentados.
  • As personas de seu produto ou serviço: a percepção do público é um ponto importante em arquitetura de informação. Personas são perfis semificcionais que representam os perfis ideais de seu público consumidor. Elementos do site podem ser modificados de acordo com essas informações. É importante avaliar cada elemento e como ele contribui para oferecer uma experiência agradável para sua audiência.
  • O esquema da página principal: uma prévia da página principal é um passo fundamental na arquitetura de informação. Todos os pontos importantes devem estar, de preferência, acima da primeira rolagem de barra da tela. Isso é especialmente importante quando se pensa na forma com que o usuário consome sua informação, isso é, de modo rápido e simples.
  • As informações principais: categorias como “Quem Somos”, “Soluções” e “Equipe” são vitais em todo negócio. Entretanto, é preciso saber quais categorias priorizar para apresentar seu negócio da maneira mais intuitiva possível em seu site. O portfólio de sua empesa, por exemplo, deve ser destacado da maneira certa, conduzindo as informações de maneira clara.
  • Os meios de contato: facilitar a interação de contato é essencial. Isso envolve não somente informações como telefone e e-mail, como também formulários e sistemas de chat ao vivo.

Por que é importante utilizar UX no design do website?

Na escolha de design, destacamos rapidamente alguns de seus focos. UX é a abreviação de User Experience, ou Experiência do Usuário. Isso significa garantir que os elementos de design tenham uma boa usabilidade. O UX Design pode reunir elementos e metodologias como:

  • Design de inovação.
  • Estrutura.
  • Gerenciamento de informações.
  • … e muito mais!

Como usar UX Design para vender mais?

Quando o UX Design é empregado, são também implementadas práticas para saber como clientes se sentirão em relação à determinada funcionalidade ou elemento de seu site. É responsabilidade do UX Designer pensar em toda a logística do produto. Isso envolve os desejos do usuário de como aquele site pode proporcionar a melhor experiência possível.

O conceito de UX Design permite embasar argumentos de vendas. Afinal, é possível provar quais são os elementos logísticos do site de sua empresa que contribuem para a experiência final. Isso significa que o projeto pode ser facilmente alinhado com metas e objetivos de venda, potencializando o UX Design.

A importância de ter um website com design responsivo

O smartphone já é utilizado por 80% dos usuários adultos, e cada vez mais pessoas navegam pela web por meio de seus dispositivos móveis. Isso foi notado pelo Google, que lançou o algoritmo Page Layout. Esse algoritmo ranqueia sites em buscas orgânicas de acordo com sua adaptabilidade para dispositivos móveis.

O design responsivo envolve 4 itens de grande importância para o site. São eles:

  • Media queries: a programação e os códigos por trás da aparência de seu site.
  • Layout fluido: é preciso trabalhar os pixels e as medidas de cada página. Testar a navegação já em um dispositivo móvel ou simulação de dispositivo móvel é essencial.
  • Imagens flexíveis: imagens devem se adaptar aos diferentes tipos de resolução de tela.
  • Conteúdo: a qualidade e a adaptabilidade do conteúdo faz com que a experiência do usuário seja melhor ao navegar em seu dispositivo mobile.

A escolha do template do website

O template ideal do website envolve todos os elementos e as funcionalidades que fazem com que ele possa ser acessado da forma ideal. Plataformas como o WordPress permitem a customização e personalização total de temas, podendo ser editadas funcionalidades e códigos PHP e HTML.

Importância de uma arte gráfica atraente

A responsividade já mencionada também impacta na escolha do template do website. Além disso, conteúdos multimídia, como imagens e vídeos, necessitam de um destaque no template para seu site. Estruturas como galerias de imagens e slides dinâmicos, por exemplo, destacam o conteúdo e conquistam o visitante de seu site.

Entenda o painel administrativo do WordPress

O painel administrativo é o local em que todo seu site será gerenciado. Dados pessoais, características de funcionamento de seu site e demais detalhes podem ser configurados nesse painel. Por padrão, o acesso ao painel do site está no subdomínio “wp-login.php”, bastando adicioná-lo após a URL.

As opções padrão do painel administrativo do WordPress são:

  • Barra superior: exibe as principais partes e funcionalidades do site, como seu acesso, novas postagens, galeria de imagens e notificações de comentários aguardando moderação.
  • Menu lateral: esse menu conta com opções dinâmicas para o funcionamento do website. É onde você poderá configurar postagens, mídias, links, páginas, comentários, temas, plugins, acesso de usuários e muito mais.
  • Caixas: mostram informações necessárias para a manutenção do website, podendo ser rapidamente acessadas na opção “Início” do menu lateral.

Quais são os principais plugins utilizados em websites?

Os plugins agregam para o site funcionalidades que permitem que ele seja otimizado. Seus objetivos e resultados podem estar alinhados com a proposta de diversos plugins da plataforma WordPress. Confira a seguir alguns dos principais plugins para que as estratégias ligadas ao website decolem:

  • Mailmunch: o Mailmunch é a ferramenta certa para criar formulários de inscrição para seu site. O plugin pode ser instalado diretamente no painel de controle de seu canal. Os formulários podem ser configurados de acordo com sua exibição, além de acompanhar temas gratuitos e personalização livre das mensagens de exibição.
  • Mailchimp: Mailchimp é uma das soluções mais conhecidas de mail marketing e que também está disponível para a plataforma WordPress. Com ele, é possível montar sua campanha de e-mail do zero, desde a criação de templates até a organização e o disparo de sua lista de usuários.
  • Disqus: Disqus é um plugin indispensável para a implementação e otimização do sistema de comentários. Com ferramentas de compartilhamento e interface de fácil utilização, o Disqus permite total controle do feedback em seu site.
  • Akismet: o recebimento de spams, ou seja, de mensagens indesejadas, é algo que infelizmente pode ocorrer. Para impedir que seu site receba spam nos comentários e trackbacks, o Akismet é um plugin essencial.

Quais ferramentas utilizar para acompanhar as métricas do website?

O monitoramento de um website é importante não somente para sua otimização, como também para sua estratégia de marketing. Métricas em seu site são vitais para gerar insights sobre sua audiência digital e mensurar sua performance. Além disso, ações envolvendo esse canal precisam ter seus resultados avaliados de forma precisa.

Ferramentas para acompanhar as métricas do website estão disponíveis dentro e fora da plataforma do WordPress. Inclusive, em muitos casos, existem plugins que integram soluções externas de ferramentas que acompanham a métrica do site. Conheça algumas dessas ferramentas a seguir:

  • Google Analytics: a ferramenta mais utilizada no segmento. Gratuita, oferece métricas de conversões, vendas, bounce rate (taxa de rejeição por pessoas que saem de seu site) e muito mais.
  • Navegg: ferramenta brasileira de inteligência de dados. Seu destaque está na possibilidade de segmentação sobre sua audiência, permitindo a configuração de funis de conversão personalizados.
  • Web Trends: embora não seja um serviço gratuito, a ferramenta de analytics Web Trends oferece um diferencial no suporte. Além de oferecer métricas e organizar informações úteis, ela conta com uma equipe pronta para fazer com que você explore as opções da ferramenta.

Plugins para captação de leads

A captação de leads é um processo de qualificação do tráfego orgânico no site. Estratégias de marketing digital e inbound marketing permitem que seu negócio obtenha informações sobre seu público e converta-o em leads. Ou seja, em potenciais clientes que possam fazer seu negócio evoluir e aumentar a eficiência de suas ações online.

Dentro da plataforma WordPress, é possível encontrar plugins para facilitar as ações de geração e captação de leads no site, tais como:

  • WordPress Landing Pages: este plugin da Inbound Now permite que você crie e administre landing pages em seu site. Landing pages são ferramentas indispensáveis para a captação de leads, oferecendo um espaço dedicado a disponibilizar soluções e conteúdos em troca de dados valiosos para suas campanhas. Com esse plugin, é possível também monitorar taxas de conversão e realizar testes A/B para melhor otimização em sua captação.
  • Bazz CallBack Widget: com esse plugin, você pode criar um campo em que contatos podem solicitar uma ligação, deixando seu número. Especialmente útil para negócios que exijam um atendimento rápido, além da captação de leads prática e direta.
  • SumoMe: com uma suíte de ferramentas voltadas para geração e captação de leads, a SumoMe se encaixa em diferentes perfis de sites. Botões de CTA (call to action), pop ups e listas são algumas das opções que podem ser criadas e gerenciadas com esse plugin.

Mantenha a alta performance do website

À medida em que novas funcionalidades e elementos são adicionados ao site, a necessidade em manter uma boa performance aumenta. Problemas na performance podem ser um grande obstáculo na experiência de seu usuário. Com o uso de dispositivos móveis, essa velocidade é praticamente maximizada pelo comportamento de navegação.

Realizar a avaliação e manutenção constante do site é essencial para atingir uma alta performance. Diversos aspectos surgem para demandar rotinas de análise de performance. Entre eles:

  • Comunicação entre o navegador e o servidor: o armazenamento de dados em cache durante esse processo pode impactar a performance do site.
  • Tempo de carregamento de imagens: otimizar os elementos visuais do site é uma ação crucial para manter uma alta performance.
  • Protocolos de encriptação e segurança: a performance de sites que não estejam com protocolos de segurança pode ser severamente afetada. Navegadores como o Chrome, inclusive, podem revogar o acesso de sites considerados não-seguros para o acesso.

Manter a alta performance do website impacta também no posicionamento em buscadores. Algoritmos de sites de busca, como o Google, priorizam canais com uma boa taxa de performance. Sendo assim, grande parte da estratégia de otimização da performance do site está diretamente ligada à adoção de boas práticas de SEO.

Saiba o que é SEO

SEO é a sigla para Search Engine Optimization (Otimização de Mecanismos de Busca). Antes mesmo de definir a estrutura do site, existem fatores que podem afetar a forma como ele é visualizado. Estudos mostram que o primeiro lugar nas buscas recebe, em média, 21% dos cliques de usuários. Esses são chamados “cliques orgânicos” – ou seja, tráfego com origem em buscas manuais e espontâneas.

Para garantir um bom posicionamento, é importante realizar práticas de otimização de SEO. Tags no código HTML, o uso de palavras-chave e demais elementos afetam a forma como os sites de busca e seus usuários percebem o site.

É importante ressaltar que, embora palavras-chave, cabeçalhos e meta-descriptions envolvam SEO, não se trata de uma prática somente operacional. Algoritmos de sites de busca do Google consideram a relevância do conteúdo de seu site e a experiência do usuário. Por isso, a otimização do canal envolve práticas constantes, de sua concepção à manutenção de suas páginas e conteúdo.

Conheça o Yoast: melhor plugin para SEO

Concorrer às primeiras posições do Google não é uma tarefa fácil! Práticas de SEO requerem tempo e conhecimento à medida em que o site é desenvolvido e mantido. Felizmente, existem plugins que podem auxiliar nessa tarefa e aumentar a eficiência do SEO do site.

Um dos exemplos de plugins para SEO para o WordPress é o Yoast SEO. Com ele, é possível configurar todas as informações ligadas ao SEO do site. Meta-descriptions, meta-tags, títulos, URLs e demais informações podem ser rapidamente modificadas. Além disso, o Yoast oferece recursos para a revisão de artigos, identificando pontos altos e baixos de seu conteúdo em relação ao SEO.

A plataforma do WordPress mostra como práticas de SEO podem ser agilizadas e controladas de uma maneira simples e intuitiva. O Yoast é considerado o número 1 nesse quesito, contando com mais de 7 milhões de instalações.

Importância do serviço de manutenção e SEO Pro

A manutenção de um site é um processo que deve ser realizado de forma consistente e dinâmica. Além de atualizar códigos e funcionalidades, é preciso se adaptar a possíveis problemas antes que eles ocorram. Com isso, práticas como realizar backups frequentes e monitoramento dos servidores ajudam a garantir a integridade do ambiente digital.

Assim, garantir o bom funcionamento de seu site é vital. E para que isso seja possível, é preciso investir em um serviço SEO Pro. Aliado à manutenção, existem serviços de monitoramento de métricas precisas, ou Analytics Pro. Com isso, é possível fazer um mapeamento de todas as ações dos usuários que acessam seu website.

Com uma análise de micro-conversões, cria-se um funil de mapeamento completo. Ou seja, métricas precisas de etapas que englobam uma conversão maior podem ser detalhadas. Isso faz com que a evolução do site possa ser realizada de forma precisa, abordando seus pontos principais. O resultado dessa análise potencializa a conversão de leads e usabilidade da plataforma.

As tarefas de manutenção e SEO Pro dependem de um conhecimento especializado. Dessa forma, é possível otimizar a experiência do usuário e garantir a maior visibilidade de seu negócio na web.

Entenda a análise básica do Google Analytics

O Google Analytics, já mencionado entre as ferramentas de acompanhamento de métrica, oferece uma ótima base. Para aqueles que estão começando a fazer a mensuração de investimentos digitais, o Google Analytics oferece controle e acessibilidade. Mesmo a versão gratuita, se dominada, pode se tornar um grande diferencial para seu negócio.

Com um simples Código de Acompanhamento gerado pelo serviço, seus acessos são monitorados. Lidar com a interface pode ser intimidador inicialmente. Por isso, é importante definir dados e métricas que precisam ser descobertas e como eles influenciarão em sua tomada de decisão. Isso evita o foco em métricas que não contribuem para sua empresa de forma concreta.

O cálculo das métricas do Google Analytics partem de dados previamente calculados e dados imediatos. Dados previamente calculados são exibidos com base em um período de tempo específico, na forma de relatórios exportados pela ferramenta. Dados imediatos, por sua vez, são contabilizados quanto mais variáveis são geradas nesse horário.

A política de monitoramento de dados pelo Google é realizada de forma não-invasiva. Os cookies (dados temporários de navegação) devem ser autorizados pelo usuário. A partir desses cookies, dados são gerados. Quanto mais frequentes as visitas, maiores são as métricas.

Cada conjunto de ações realizadas pelos visitantes do site em um tempo constituem uma sessão. Essa taxa de sessões, quando interrompida após um tempo determinado, é chamada de bounce rate, também chamada de taxa de rejeição.

Os dados do Google Analytics são de fácil acesso. Para uma análise eficiente, é importante entender sobre seus parâmetros. São eles:

  • Dimensões primárias: o parâmetro principal. A partir deles, analisa-se o desempenho geral do site. Ex.: tempo médio de visita, número de visitantes, etc.
  • Dimensões secundárias: parâmetros aprofundados que partem das dimensões primárias. Ex.: origem do tráfego, palavras-chave utilizadas, etc.

Durante o monitoramento, podem surgir informações ausentes, rotuladas como not set. Geralmente, isso é resultado de erros de codificação nas tags ou até mesmo na configuração do Analytics em si. Por isso, o monitoramento contínuo é fundamental.

Importância de realizar backups

Realizar backups é uma prática comum nas rotinas de segurança e otimização de sites. Invasões indesejadas e perda de dados podem ocorrer. Por isso, é importante investir em medidas de segurança que garantam que seu negócio não saia do ar.

Com o agendamento frequente de backups, o site pode manter a integridade de dados e permanecer protegido contra eventuais ameaças. Rotinas semanais de backup por parte da equipe de TI são indispensáveis para a proteção de arquivos e informações do servidor. Com isso, a restauração da estrutura do site não se torna um obstáculo.

Mantenha o WordPress atualizado

Para que seu negócio se desenvolva nos ambientes virtuais, é fundamental que o site transmita uma imagem positiva. Isso, claro, vai além da parte estética. É preciso que o canal conte com uma usabilidade pensada nas necessidades do usuário e funcionalidades que facilitem a navegação. Parte disso está na atualização da plataforma WordPress.

Com a ajuda de um profissional de TI, sua página pode se manter atualizada, por meio de plugins customizáveis. Isso gera vantagens, como:

  • Segurança e estabilidade: o WordPress é uma plataforma flexível, que permite desde o desenvolvimento de um simples site institucional até uma estrutura complexa de loja virtual. Mas nem sempre as atualizações disponíveis para a plataforma estarão alinhadas com os sistemas do site. Para evitar problemas de segurança e garantir o bom funcionamento de seu site, é importante investir em suporte profissional.
  • O WordPress em sua melhor versão: por ser uma plataforma ativa e com uma grande comunidade ativa, equipes trabalham constantemente na otimização do WordPress. Cada nova versão promove melhorias e facilidades, otimizando o gerenciamento de recursos e oferecendo novos conteúdos para desenvolvedores e usuários.
  • Otimização dos processos: processos gerenciais de conversão e captura de leads estão diretamente ligados à plataforma WordPress. Portanto, atualizações são necessárias para que a estratégia de marketing seja ainda mais eficiente.

Agora seu ambiente digital já está pronto para evoluir na web! Para saber mais sobre a criação e manutenção de seu site, acompanhe os conteúdos da InCuca ou entre em contato conosco!